quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Sempre pode piorar

Esta semana vazou nas redes sociais que o atual Secretário de Educação Básica do MEC, professor Calegari, estaria de saída e que já estava certo o convite para que atual Secretária de Educação do Rio de Janeiro, Cláudia Costin, assuma o posto.


Faço minhas as palavras escritas em um manifesto que diversos pesquisadores estão preparando.

Quem ganha com isso? De um lado, sai vitorioso o governador Cabral e o PMDB, que acaba de ser blindado na CPMI do Cachoeira contra suas ligações perigosas com a empresa Delta Construções. E os pensadores neoliberais comemorarão a conquista de mais um espaço no atual governo.

Quem perde com esta indicação? Os defensores da educação pública.

Leiam o texto:

Cláudia Costin, NÃO!


A privatização do ensino público, a fragmentação do trabalho docente, a perda da autonomia dos professores, a submissão estrita aos cânones neoliberais têm sido implementados por Cláudia Costin à frente da Secretaria Municipal da Educação na cidade do Rio de Janeiro.

Seu autoritarismo didático e de conteúdos, prescritos em cadernos e apostilas, emanado das orientações dos organismos internacionais ampliam o abandono da educação básica da grande maioria da população, historicamente relegada à carência de escolas e, mais recentemente, à desqualificação da educação nas escolas existentes. Além disso, no Rio de Janeiro, professores, gestores e funcionários tem sido alvo de aliciação pecuniária, os bônus financeiros, através de remuneração extraordinária pelo desempenho dos alunos, traduzido em um percentual de aprovação de alunos nas turmas e no conjunto da unidade escolar, como compensação aos baixos salários.

Não por caso, quando Ministra da Administração Federal e Reforma do Estado no governo FHC, foi uma das responsáveis pela idealização e implementação do desmonte do Estado, incluindo-se aí as privatizações ou a venda do país e a quebra da estabilidade dos servidores públicos.

Se confirmada Cláudia Costin à frente da Secretaria de Educação Básica, é esperada a descaracterização da educação fundamental e média com o apagamento do professor e do aluno como sujeitos históricos. Costin faz parte de um grupo de intelectuais que seguem a férrea doutrina do mercado, onde tudo vira capital, inclusive as pessoas. Não mais educação básica, direito social e subjetivo, mas escola fábrica de capital humano. Uma versão bastarda do ideário republicano de escola, como a define Luiz Gonzaga Belluzzo, em brilhante texto na Carta Capital de 29.08.2012. Esta visão bastarda de educação objetiva apagar qualquer senso crítico dos alunos. Trata-se de transformar, para Belluzzo, recorrendo a Marshall Berman, a ação humana em repetições ¬rançosas de papéis pré-fabricados, reduzindo os homens a indivíduos médios, reproduções de tipos ¬ideais que incorporam todos os ¬traços e qualidades de que se nutrem as comunidades ilusórias.

Delegar à economista esse setor vital da educação brasileira é declinar de todos os embates e propostas da educação, em contraponto às políticas neoliberais dos anos 1990 até a eleição de 2002. Com isso, o Governo assina sua incompetência para ter uma política própria de educação básica como formação humana, em favor do tecnicismo e da intervenção de grupos privados no interior das escolas públicas.

Professores, pesquisadores estudantes e suas entidades representativas vêm publicamente, protestar contra o arbítrio economicista, degradante e mutilador para a educação das gerações de jovens da educação básica que sua presença na SEB traria à educação básica, não apenas na cidade do Rio de Janeiro, mas em todo Brasil. Cláudia Costin, NÂO!

3 comentários:

Karina Melissa Cabral disse...

Adorei seu posicionamento, o qual compartilho!

Karina Melissa Cabral disse...

Meu Blog: http://obrasilpelaescola.blogspot.com.br/

C. Lamarca disse...

Está na hora da CUT, Sindicatos de Professores e a CNTE ACORDAREM!!! Parem de moleza! O povo já está sendo enrolado de novo pelos vampiros neoliberais que já contaminaram o governo da Dilma. VAMOS PRAS RUAS PROTESTAR CONTRA ESSES MALDITOS!!! E BOTÁ-LOS PARA FORA DO PODER DE ONDE NUNCA SAIRAM.

Ps. Terrível esse negócio de provar que não sou um robô. A internet já é ruim e ainda tem isso...